aula55501 - eletronica24h

Busca
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Educacional > Cursos > CI 555
Aula02     Indice de Aulas     Aula02
Curso   CI   555
Aula 01: CI 555 como Astável
1.  Introdução
É  um CI muito versátil, sendo usado em todas as áreas  de eletrônica. Basicamente é  usado como astável, monoestavel ou Schmitt Trigger. A Fig01 mostra  o diagrama em blocos do 555.

Figura 1 -  CI 555 - Diagrama de blocos interno        

Os resistores R (5 k)   formam um divisor  de tensão, em cada um tem uma tensão de VCC/3. Os principais elementos desse diagrama em blocos são:
Comparadores (1): Num comparador a saída será alta (nível  lógico 1   ou VCC) se V+ > V- e será baixa (nível  lógico 0 ou 0V) se V+ £ V-. A Figura2a mostra um comparador com a saída  alta e a Figura 2b com saída baixa.



Figura 2 -  Comparadores internos


No 555 a tensão no pino 2 (Trigger ) é sempre comparada com VCC/3, enquanto a tensão no pino 6 (Threshold ) é comparada com 2.VCC/3.


Flip – Flop RS (2): É  um biestável, isto  é, tem dois estados estáveis e a mudança de estado se faz  de acordo com a   tabela verdade dada na Figura 3b, o símbolo  está representado na Figura 3a.



                      ( a )                                     ( b )
Figura 3 -  Flip             Flop RS - ( a ) Símbolo    ( b ) Tabela Verdade


Buffer  de Saída (3): Tem como finalidade aumentar a capacidade de corrente  do CI. A corrente de saída do CI está limitada a 200 mA , podendo  entrar ou sair. Observe que o buffer inverte a sua entrada, isto é,  a  saída do CI é Q.




Figura 4 - Buffer de saida
Transistor   interno (TR): Opera saturado quando     

ou   cortado quando

Pinagem   DIP 8

A alimentação ( VCC ) pode variar de 4,5 V a 16 V. O encapsulamento mais comum é  o DIP (Dual In line Package).


1 – GND
 2 – Trigger (Disparo)             
3 - Saída
4 - Reset             
5 – Controle de tensão
6 – Threshold (Limiar)
7 – Descarga                                    
8 - VCC     
Figura 4 -  Encapsulamento Dual In Line (DIP)  
2. Operação Astável

O circuito básico é o da Figura 5a, sendo a Figura 5b  o mesmo circuito considerando o diagrama em blocos interno.


                       ( a )                                                                         ( b )
Figura 5 -  CI 555 como astavel  ( a ) circuito   ( b ) circuito com diagrama de blocos interno


Na Figura 5a, VC=V6=V2 , e como inicialmente S=1   e    R=0, de acordo com a tabela verdade  do FF

e Vsaida = VCC. Como o transistor interno esta cortado C começa  a se carregar  através de RA + RB .
Quando VC > VCC/3 (basta que seja alguns mV  maior )   então R=S=0 o que mantém o estado do FF   interno, isto  é , Q=1, saída   VCC. Quando porém  VC>(2/3).VCC,
o FF resetará, isto é,  teremos agora R=1 e S=0 e    nesse instante a  saída vai a zero,  saturando o transistor interno e fazendo C se descarregar através de  RB e pelo transistor  interno. Quando a tensão   em C cair abaixo de VCC/3 , novamente teremos  S=1 e R=0 setando  o FF e portanto a saída volta para VCC e o transistor corta fazendo  o capacitor se carregar  por RA + RB e tudo se repete. A Figura 6  mostra o comportamento do circuito do ponto de vista  dos gráficos.



Figura 6 - Astavel formas de onda no capacitor e na saida do circuito da figura 5


Os tempos alto (TH) e baixo (TL) são calculados por :

TH = 0,69.(RA + RB).C     (Equação  1)            e              TL = 0,69.RB.C      (Equação 2)         
     
Observe  que o tempo alto é maior que o tempo baixo pois a carga se dá  por (RA + RB) e a descarga por RB. Caso se deseje  tempos  iguais  deve-se impor RB  muito  maior do que RA,  sendo que RA deve ter valor de pelo menos 1 k para que o transistor interno não sofra  danos.

As expressões de TH e TL podem ser generalizadas por :
TH = 0,69.RCarga.C     (Equação  3)   e      TL = 0,69.RDescarga.C    (Equação 4)   onde  RCarga é a resistência   equivalente que C  “vê” durante a carga  e   RDescarga é a resistência equivalente que C “vê” na  descarga, desta forma é possível, modificando os caminhos de carga  e descarga ter   TH   diferente de TL.


3. Exercícios Resolvidos
3.1.  Para o astável  pede-se calcular a freqüência de oscilação e desenhar  os gráficos de VC(t)   e Vsaida (t).

Solução: TH=0,69.RCarga.C = 0,69.48K.0,1mF=3,31 ms
TL = 0,69.RDescarga.C =0,69.33K.0,1 mF= 2,27 ms
T = TH   + TL = 3,31 +  3,27 =5,58  ms              f  =1/T = 1/5,58ms = 179 Hz




3.2. Idem 3.1 para o circuito.

Formas de onda

3.3. Idem 3.1  para  circuito.
  

3.4. Idem 3.1 para o circuito



4. Exercicios propostos

4.1. Projetar um astável  com  555 que oscile em 5 kHz. Dado: VCC = 12 V  Adotar os valores  que forem necessarios
4.2. Projetar um    astável que gere uma  forma de onda que tenha  TH = 1ms e TL = 3ms.
4.3. Projete um pisca pisca que deixe uma lâmpada de 110 V acesa 2s e apagada  4s. Dados: Relê  12V/30mA        Vcc =12V

5. Experiência: Astavel com 555
5.1. Abra o arquivo Exp555_01_Astavel e identifique  o circuito  da Figura 7.   Inicie a simulação anotando as formas de onda na saida (pino 3) e no capacitor (pinos 2 e 6). Anote   o período das oscilações e os tempos alto, TH, e baixo, TL na tabela 1. Compare com os valores teóricos.  Atenção!! Faça as mudanças que achar necessário,  mas não salve com o mesmo nome.

Figura 7 - Astavel com 555 para experiencia
Tabela 1 - Valores medidos e calculados - Astave com 555
Valores calculadosValores medidos
TH(ms)TL(ms)T(ms)TH(ms)TL(ms)T(ms)



5.2. Escreva as suas conclusões.

6. Experiencia: Astavel Assimetrico - TH menor que TL
6.1. Abra o arquivo   Exp555_02_Astavel_assimetrico1 e identifique o circuito da Figura 8. Inicie a simulação anotando as formas de onda na saida (pino 3) e no capacitor (pinos 2 e 6). Anote   o período das oscilações e os tempos alto, TH, e baixo, TL na tabela 2. Compare com os valores teóricos.  Atenção!! Faça as mudanças que achar necessário,  mas não salve com o mesmo nome.

Figura 8 - Astavel com 555 assimetrico para experiencia - TH menor que TL
Tabela 2 - Valores medidos e calculados - Astave com 555
Valores calculadosValores medidos
TH(ms)TL(ms)T(ms)TH(ms)TL(ms)T(ms)



6.2. Escreva as suas conclusões.

7. Experiencia: Astavel Assimetrico - TH maior que TL
7.1. Abra o arquivo Exp555 Astavel assimetrico 2 e identifique o circuito da Figura 9. Inicie a simulação anotando as formas de onda na saida (pino 3) e no capacitor (pinos 2 e 6). Anote   o período das oscilações e os tempos alto, TH, e baixo, TL na tabela 3. Compare com os valores teóricos.  Atenção!! Faça as mudanças que achar necessário,  mas não salve com o mesmo nome.

Figura 9 - Astavel com 555 assimetrico para experiencia - TH maior que TL
Tabela 3 - Valores medidos e calculados - Astave com 555

Valores calculadosValores medidos
TH(ms)TL(ms)T(ms)TH(ms)TL(ms)T(ms)



7.2. Escreva as suas conclusões.

8. Experiencia: Astavel Assimetrico - TH igual a  TL
8.1. Abra o arquivo Exp555_04_Astavel_TH_gual_TL e identifique o circuito da Figura 10. Inicie a simulação anotando as formas de onda na saida (pino 3) e no capacitor (pinos 2 e 6). Anote   o período das oscilações e os tempos alto, TH, e baixo, TL na tabela 4. Compare com os valores teóricos.  Atenção!! Faça as mudanças que achar necessário,  mas não salve com o mesmo nome.

Figura 10 - Astavel simetrico para experiencia
Tabela 4 - Valores medidos e calculados - Astave com 555

Valores calculadosValores medidos
TH(ms)TL(ms)T(ms)TH(ms)TL(ms)T(ms)



8.2. Escreva as suas conclusões.

9. Experiencia: Astavel como sinalizador
9.1. Abra o arquivo Exp555_05_Astavel_como_sinalizador   e identifique o circuito da Figura 11. Inicie a simulação verificando o funcionamento do circuito. Anote os tempos que o LED fica aceso e apagado, medido e calculado.

Calculado:  Taceso=_________Tapagado=_________

Medido:   
Taceso=_________Tapagado=_________


Figura 11 - Astavel como sinalizador

9.2. Recalcule  R1 e R2 de forma que o Taceso=5s e o Tapagado=10s, efetue a troca e inicie a simulação.
9.3. Escreva as suas conclusões.
 
Copyright 2015. All rights reserved.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal